Entenda o que é o conforto térmico e como ele impacta a sua vida

  • Home
  • Estruturas
  • Entenda o que é o conforto térmico e como ele impacta a sua vida

Você sabe o que é conforto térmico? Se ficou em dúvida, é essencial que você continue a leitura deste post, pois é fundamental conhecer sobre o tema para evitar problemas em ambientes corporativos, residenciais e de lazer.

No texto de hoje, falaremos sobre o que é conforto térmico, como alcançá-lo e qual sua importância em nosso dia a dia. Confira!

O que é conforto térmico?

É a sensação boa ou ruim de uma pessoa em relação às condições de temperatura do seu corpo e do ambiente. Essa condição de temperatura pode ser influenciada por alguns aspectos, como atividade que está desempenhando, roupas que está vestindo e elementos que compõem o ambiente em que se encontra.

Os elementos são: temperatura, velocidade e umidade do ar, presença ou ausência de luz solar, etc. Outro fator importante a respeito do conforto térmico é que essa sensação boa ou ruim pode interferir no comportamento das pessoas, mesmo de forma inconsciente.

Lugares desconfortáveis tendem a serem evitados, por isso, muitos estabelecimentos comerciais se preocupam em oferecer um ambiente confortável termicamente, para que seus clientes se sintam confortáveis e tenham uma boa experiência.

A sombra é um dos elementos que conferem conforto térmico e é a mais prezada pelos clientes, consequentemente mais buscada pelos comerciantes interessados em proporcionar um ambiente e uma experiência agradável ao seu público.

Por isso, muitos estacionamentos são cobertos, conferindo segurança e conforto ao cliente, que não será afetado pelo sol forte ou por uma chuva enquanto estiver no estabelecimento ou na área das vagas. Outra ação comum é a climatização dos ambientes, para promover temperaturas confortáveis.

Como funciona?

Você já viu que são vários os fatores que influenciam no conforto térmico, mas isso só ocorre devido à necessidade do nosso corpo de equilibrar a temperatura produzida com o calor perdido para o ambiente.

É importante não confundir esse conceito com a neutralidade térmica, que é quando a temperatura do corpo humano está em equilíbrio com a do ambiente. Isso significa que não há necessidade de troca de calor. A neutralidade é um dos fatores que compõe o conforto térmico, mas não o único, como já citamos.

Qual sua importância?

O conforto térmico ou a ausência dele afeta o comportamento das pessoas. Durante o frio, buscamos o sol para nos aquecermos. Já durante o calor extremo, buscamos lugares arejados e com sombra. De acordo com a situação corporal ou a temperatura, as pessoas procuram lugares que proporcionarão maior conforto térmico e com condições que sejam favoráveis, podendo deixar de frequentar um local e passar a frequentar outro, por exemplo.

Além disso, pessoas que estão em ambientes termicamente confortáveis ficam mais satisfeitas, apresentam melhor desempenho intelectual, conservam mais energia e, portanto, sentem-se menos cansadas.

Ambiente residencial

Os resultados de uma residência que não é confortável termicamente podem ser: noites mal dormidas, conflitos entre os moradores que estão desconfortáveis e estressados, aumento do gasto com resfriamento ou aquecimento, entre outros.

Ambiente comercial

Uma loja que não apresenta um bom isolamento térmico, em épocas quentes, fica com temperaturas elevadas, e, em épocas frias, fica com baixas temperaturas. Assim, pode ter um fluxo menor de clientes e, consequentemente, de vendas.

Isso também pode acontecer, por exemplo, com um restaurante que passa a ser evitado pelo ambiente com temperaturas desconfortáveis. Ou seja, o conforto térmico é um fator a ser considerado para atrair clientes.

Ambiente corporativo

Os ambientes de trabalho são outro exemplo. Quando muito frio, os funcionários podem ficar desconfortáveis e desconcentradas em consequência da baixa temperatura. Em ambientes extremamente quentes, no entanto, as pessoas ficam agitadas e desconcentradas, apresentando menor rendimento e insatisfação em ambos os extremos.

Uma das medidas mais práticas para proporcionar esse conforto é o uso de coberturas e sombreamentos. De todas as citadas, essa é a mais fácil de ser implementada e a de menor custo — além de ser muito efetiva em um país tropical, como o Brasil.

Como proporcionar conforto térmico no ambiente de trabalho?

Para alcançar conforto térmico, algumas medidas são muito importantes, como: isolamento térmico do ambiente, climatização adequada, boa iluminação, entrada e saída de ar adequada e uso de coberturas para proporcionar proteção contra chuvas e sol excessivo. Separamos algumas dicas práticas para que você consiga controlar as variáveis e obter o conforto térmico no ambiente:

Promova a renovação do ar

Além da circulação, a troca do ar de um ambiente ajuda a controlar a temperatura, especialmente no calor. Para não depender exclusivamente dos aparelhos condicionadores, aposte em aberturas que permitam essa troca.

Crie um espaço verde

As plantas são ótimas auxiliares no conforto térmico. Se o espaço permitir, criar um jardim de inverno é uma opção interessante. Já em áreas menores, vasos colocados no chão e nas paredes também ajudam a deixar o ambiente bonito e confortável.

Algumas empresas estão optando também pela criação de telhados verdes, que ajudam a controlar a temperatura interna do ambiente. O detalhe aqui é a manutenção, que pode ser bem cara, e a inviabilidade para aplicação em qualquer espaço.

Pense nas cores

A paleta de cores do ambiente não mudará a temperatura em si, mas ela afeta a percepção das pessoas. Cores quentes — como o nome sugere — fazem com que o calor fique mais evidente. Por isso, tons de vermelho, laranja e ocre, por exemplo, devem ser evitados em lugares que pedem refrescância.

Em situações assim, o indicado é adotar uma paleta em que prevaleçam os tons frios e neutros — azul, verde e cinza. É claro que, para definir as cores de um ambiente, outros fatores devem ser considerados, como a identidade visual da empresa, a função e até mesmo as dimensões do espaço.

Controle a incidência solar

Luzes artificiais podem aumentar a temperatura de um ambiente. Ao mesmo tempo, o excesso de incidência solar também é prejudicial. O segredo é encontrar o equilíbrio, utilizando recursos arquitetônicos que permitam o controle.

Toldos e coberturas, por exemplo, evitam que o sol bata diretamente em locais onde as pessoas precisam ficar por muito tempo. Isso não se aplica somente às áreas abertas: portas e janelas também podem ser beneficiadas com esse recurso.

Fique atento à umidade relativa do ar

A alta umidade do ar aumenta a sensação de calor, porque dificulta a eliminação do suor pela pele — uma das principais formas de regulação térmica que temos. Instalar um aparelho de ar-condicionado costuma ser o suficiente para controlar esse fator em ambientes de trabalho e atingir o conforto térmico.

Por outro lado, o ar muito seco também causa desconforto. Especialmente no inverno, quando longos períodos de seca acontecem em algumas regiões, é essencial controlar a umidade para atingir o conforto térmico. Existem aparelhos específicos para umidificar o ambiente, mas velhas dicas caseiras funcionam muito bem! Abuse de recipientes com água, panos úmidos e, até mesmo, fontes artificiais.

Como você pode ver, para controlar o conforto térmico, é preciso considerar vários aspectos de um ambiente. Ainda assim, essa tarefa vale a pena, já que ele permitirá que as pessoas descansem, trabalhem ou se divirtam com tranquilidade.

Agora que você sabe mais sobre conforto térmico, a sua importância e quais as medidas para alcançá-lo, não guarde esse conhecimento! Compartilhe o post com seus amigos nas suas redes sociais!

Deixe um comentário
Share This