4 dicas para ter um condomínio mais sustentável e ser reconhecido por isso

  • Home
  • Estruturas
  • 4 dicas para ter um condomínio mais sustentável e ser reconhecido por isso

Por terem sido planejados e construídos anos atrás, muitos condomínios atualmente já não conseguem mais atender às necessidades de seus moradores, bem como pecam em alguns aspectos relacionados à sustentabilidade.

Essa é uma situação negativa que precisa ser revertida e por isso a importância de se investir numa readaptação com foco na transformação do local em um condomínio sustentável. São várias as vantagens que um prédio sustentável pode proporcionar a seus residentes, principalmente quanto a questões econômicas.

Nesse processo de adequação aos parâmetros sustentáveis, vale pautar algumas medidas que estão ao alcance de todos, não demandando elevados investimentos e muito menos a completa reestruturação do prédio. 

Confira agora mesmo 4 dicas para ter um condomínio mais sustentável. 

1. Cuide dos recursos hídricos 

Tomar os devidos cuidados com a manutenção preventiva das tubulações e dos hidrômetros é fundamental para evitar problemas como vazamentos e infiltrações. Isso porque equipamentos antigos e ultrapassados têm mais probabilidade de falhar, o que pode refletir em desperdício de água e custos indesejados.  

Outro aspecto a ser abordado é a possibilidade de instalar um sistema de captação de água da chuva. Condomínios que possuem sistema de coleta pluvial reduzem os gastos com conta de água em até 50%.   

2. Atualize o sistema de iluminação 

Antigamente, as lâmpadas incandescentes eram largamente utilizadas nas casas e também nos prédios. Entretanto, hoje em dia há opções de iluminação bem mais vantajosas, tanto em termos de intensidade luminosa quanto de consumo de energia elétrica. 

Exemplificando, é interessante que os moradores substituam todas as lâmpadas incandescentes por lâmpadas LED, uma vez que essa troca resulta em impactos positivos significativos na conta da energia elétrica (uma lâmpada LED economiza cerca de 70% de energia em relação à incandescente). 

3. Assegure a destinação correta dos resíduos 

Uma das práticas ambientais mais populares na atualidade é a coleta seletiva de lixo, muito simples de ser adotada e que proporciona enormes vantagens para o meio ambiente. Nesse contexto, é importante que as áreas comuns dos condomínios tenham recipientes específicos para cada tipo de lixo. Assim, é possível separar os resíduos que realmente precisam ser jogados fora dos elementos que podem ser reaproveitados. 

4. Crie ou amplie áreas verdes

Muitos condomínios têm problemas com a falta de espaço das áreas comuns, entretanto, há vários com grandes áreas livres, que poderiam muito bem serem melhores aproveitadas. 

Promover a construção de um jardim, plantação de árvores ou até mesmo uma pequena área coberta por grama trazem significativos benefícios. Áreas verdes são capazes de absorver maior quantidade de água (o que pode inclusive evitar problemas com alagamento), tornam o ambiente mais confortável termicamente e ainda melhora a qualidade do ar respirado.     

Como se vê, são inúmeras as vantagens que um condomínio sustentável pode proporcionar aos seus moradores e ao meio ambiente, considerando desde melhoria da qualidade de vida até economia financeira. Por isso, vale ressaltar a relevância em mobilizar todos os residentes em prol dessa causa, para que assim todo os condôminos estejam empenhados em economizar e melhorar o meio ambiente. 

Achou interessante este conteúdo? Então leia também o nosso post que traz 5 dicas sobre como planejar obra e reforma de condomínio.

Deixe um comentário
Share This